Sobre

Boavista Futebol Clube é um clube desportivo português com sede no bairro da Boavista, freguesia de Ramalde, concelho do Porto.

Conhecido especialmente pela equipa de futebol profissional mas sempre conhecido como um clube bastante eclético, de momento com dezasseis modalidades, tanto profissionais como amadoras, das quais mais se destacam o futebol, o ciclismo, o boxe, o xadrez e o boccia.

O seu feito de maior envergadura foi a conquista do Campeonato Nacional de Futebol na época 2000/2001, sob a presidência do Dr João Loureiro e tendo Jaime Pacheco como treinador.

Actualmente joga na Primeira Liga.

Além da referida vitória na Primeira Liga, o Boavista ganhou 5 Taças de Portugal e 3 Supertaças de Portugal. É o quarto clube português com mais títulos nacionais oficiais de futebol, bem como o quarto clube nacional com mais jogos disputados nas competições europeias de futebol, tendo disputado por duas vezes a Liga dos Campeões, tendo na segunda participação, passado à fase seguinte da prova (oitavos de final) ficando entre as melhores 16 equipas da Europa, e atingido as meias finais da Taça Uefa por uma vez e os quartos de final também por uma vez.

É proprietário do Estádio do Bessa Séc XXI, construído em terrenos inicialmente arrendados à família Mascarenhas, mais tarde adquiridos na presidência do Major Valentim Loureiro, e depois totalmente reconstruido para o Euro 2004, pelo seu filho Dr João Loureiro, na sua presidência.

O clube, no final de 2012 encontrava-se numa situação de insustentabilidade financeira, causada pelas dívidas de 48,3 milhões de euros a quase 50 credores1 , que após as reclamações dos credores no processo PER intentado pelo Presidente Dr. Manuel Maio ascendiam a cerca de 65 milhões de Euros.

Em 28 de Dezembro de 2012 na sequência de um movimento de associados que recolheu centenas de assinaturas, foi novamente eleito como Presidente o Dr João Loureiro, tendo tomado posse a 2 de Janeiro de 2013.

Em 2 de Fevereiro de 2013 o Conselho de Justiça da FPF anulou a descida administrativa ocorrida em 2008 graças ao facto de a decisão de descida de divisão do Boavista na sequência do processo Apito Final ter prescrito2 .

Em 4 de Setembro de 2013 no final do processo PER, no que foi considerado um momento histórico para o Boavista FC, que assim assegurou a sua sobrevivência e afastou o espectro da iminente insolvência, numa negociação conduzida pelo Dr. João Loureiro, uma larguíssima maioria de 93% dos credores do clube votou a redução do seu passivo global de 65 milhões de Euros para 32 milhões de Euros, a pagar em 12,5 anos, mercê de um plano de recuperação com medidas exigentes que deverão se implemendadas a partir desse momento, de forma a regularizar de vez as dívidas respectivas. Foi assim conseguida a salvação do clube, cujo rigor e disciplina na gestão terão que prevalecer.

Em Fevereiro de 2014 foi também outorgado um acordo SIREVE pela Boavista FC.

Em 1 de Abril de 2014 a Comissão Executiva da Liga aprovou a candidatura da Boavista FC à participação na 1.ª Liga na época 2014/2015. Através de comunicado, a referida Comissão explica que a candidatura do clube recebeu ainda parecer favorável da Comissão Técnica de Estudos e Auditoria.

Na época 2014-15 voltou ao fim de 6 anos à Primeira Liga estreando-se em Braga com uma derrota frente ao SC Braga por 3-0.